quarta-feira, 21 de julho de 2010

Levadas da Breca...

Aqui está parte do texto de Cybele Meyer, que comentei, sobre hiperatividade e déficit de atenção...
"Nos dias de hoje é muito comum pais e professores comentarem sobre crianças hiperativas. A bem da verdade hiperatividade é o assunto da moda, e como tudo que está na moda é usado em demasia.
A criança “levada”, bagunceira e desobediente está sendo rotulada como hiperativa.
Criança saudável tem muita energia. Antes elas podiam correr no quintal, brincar e pular na calçada longe dos olhares atentos das mães. Voltavam imundos para casa como prova de que haviam brincado bastante. Tomavam banho, jantavam e dormiam porque estavam exaustas. Hoje, a criança fica confinada nos apartamentos onde têm que dividir o espaço com os móveis, enfeites e eletroeletrônicos. A energia saudável da criança continua a mesma e ela precisa gastar. Então ela fica pulando de um sofá para o outro, correndo em volta da mesinha de centro, até que num determinado momento cai e se machuca ou quebra alguma coisa. Então a mãe entra em ação e imagina ter algo errado com seu filho, ou seja, ele é hiperativo. Vejam só o contrate: A criança saudável de ontem é a criança hiperativa(doente) de hoje. Mesmo na escola a criança não consegue “gastar” toda a energia que necessita. As escolas de Educação Infantil são casas adaptadas e na verdade não possuem espaço para correr e brincar. Elas têm que ficar sentadas na sala de aula fazendo atividades. Dificilmente saem para realizar alguma atividade ao ar livre. Se vão ao parquinho têm que ficar sentadas “fazendo bolinho” de areia. Quando começam a correr logo são desestimuladas em razão do perigo de cair e se machucar.
Então aonde é que elas vão gastar toda essa energia?
Temos que ser responsáveis ao falar em hiperatividade.
Criança levada é criança saudável.
Muitas vezes o comportamento da criança está mais ligado à ausência de orientação do que a hiperatividade. O papel dos pais na educação é fundamental para o bom desenvolvimento comportamental do filho."
Cybele Meyer. www.maecomfilhos.com.br

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget