quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Importância merecida...

Infelizmente o bullying não é só ficção como no seriado americano Glee. Também não é caso desta ou daquela região em especial. O bullying sempre existiu. Me lembro muito bem da minha época de escola onde também via-se humilhações e violência gratuitas vindas do maior para o menor. Não é um problema "novo". Ele é antigo.
A diferença é que hoje estamos dando a verdadeira importância para a prática. Anos atrás, talvez, o bullying fosse visto como algo normal. Normal entre garotos... Normal da idade... Normal porque são crianças... Sei lá...Como muitas vezes fazia-se vista grossa para assunto, também as vítimas ficavam acuadas, envergonhadas e escondiam até a violência sofrida.
Hoje, aconteceu uma situação que é caracterizada bullying ( violência verbal ou física gratuita, apelidos que denigram a auto-estima, xingamentos, humilhações).
 Estávamos saindo da escola, meus filhos iam um pouco mais à frente, quando três garotos (+-14anos) sentados num muro olharam para o mais velho de 7 anos ( ele é loiro e tem bastante cabelo) e um deles disse bem perto em tom de maldade "Ô cabelo de palha, cabelo de palhaaa!, olha o cabelo de palha". Os três não perceberam que eu era a mãe e nem que eu havia assistido o fato. O meu filho no mesmo momento colocou a mão nos cabelos e me perguntou "mãe o que aquele garoto disse?" e  continuou caminhando. Foi aí que voltei e parei na frente dos garotos. Eles fizeram de conta que não me viram. Ficaram imóveis. Então perguntei se já tinham ouvido falar em "bullying". Ficaram sem jeito, pois foram pegos de surpresa. Sugeri que procurassem o termo na internet ou mesmo perguntassem aos seus pais.
Fiquei triste...A cada 2 minutos eu percebia que meu filho passava a mão no cabelo e me perguntava novamente o que aquele garoto havia dito. No elevador do prédio onde moramos há um grande espelho (não parou de se analisar). Violência verbal gratuita vinda do maior para o menor. Falta de respeito que não podemos mais achar que é "normal"e admití-la. Não é por que a prática já existia que deva continuar existindo. Estamos aí para melhorar sempre.
Mais tarde, vou buscar um momento para falar do que aconteceu e tentar restaurar o dano causado.
Pais, fiquem atentos. A escola deve ser ambiente acolhedor, de amizades, de aprendizado, de cresimento.

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget