segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Sessão Patchwork- Garagem...

Essa é a coluna perfeita para uma segunda-feira...Não fosse um dia lindo e primeiro de outros primaveris que virão, seria mais difícil...Antonio Prata trata do assunto em "Garagem"...Alguns retalhos...
Imagem via http://pdepequenina.blogspot.com.br
"Sempre achei acordar um negócio terrível. Seja cutucado pela luz ou estapeado pelo despertador, abro os olhos com um profundo sentimento de injustiça: por que já?! Por que eu?! Tende piedade, Senhor, dai-me mais cinco minutinhos – e abençoai, se tiverdes tempo, o inventor da “Função Soneca”. Quando eu era adolescente, pensava que o problema fosse a escola. Afinal, quem quer sair da cama às 6h da madrugada pra estudar adjuntos adnominais e alcalino-terrosos? (Melhor ficar adjunto do travesseiro, como que embalado por alcaloides-celestiais.)
Anos mais tarde, já livre da gramática e da tabela periódica, passei a achar que o sofrimento viesse dos freelas chatos que eu tinha que encarar, logo depois do café: um capítulo sobre sustentabilidade na produção de celulose pro livro comemorativo de vinte anos de uma fábrica de guardanapos; a matéria 10 programas nota 10 neste Dia das Crianças, pra revista Kids; a revisão dos textos publicitários a serem estampados sobre a imagem de crianças loiras correndo num parque, no fundo de uma caixa de cereais – “Funflakes é pura diversão!”."
"Tenho saúde, amor, amigos, uma churrasqueira e, além de tudo, faz sol lá fora, esse sol da primavera que não está aí para solapar ninguém, mas para deixar o céu mais azul e a grama mais verde, como no parque em que corriam as crianças loiras, na caixa de “Funflakes”. Acordar, no entanto, não é “pura diversão!”: acordar continua sendo um saco."
"Pensando bem, não há nada de estranho nisso. Sou um carro a álcool do fim dos anos setenta. Antes de ir pra rua, tenho que ficar um tempo na garagem, esquentando. Sou um velho Passat verde. Não, Passat é muita presunção, sou uma Brasília, uma velha Brasília bordô. Talvez escreva sobre isso, mais tarde. Mais tarde: agora, aperto a “Função Soneca” do despertador e viro de lado, agradecendo ao Senhor por mais cinco minutinhos nas brumas dessa garagem."

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget